Patrocinadores:
Apoio:
Apoio:
Patrocinadores:
Publicada em: 28 de agosto de 2017

Entenda porque Esteio JB de Palermo foi eliminado do Freio de Ouro 2017

O Freio de Ouro, maior competição de seleção da raça crioula, preza pela saúde e bem-estar dos animais. Nos dois últimos anos o regulamento das modalidades ficou mais rígido e passou a focar ainda mais em itens previstos para proteção.

Como em qualquer atividade de alto rendimento, o Freio de Ouro possui uma alta exigência dos competidores. Sendo assim, os regulamentos e as regras surgem para que os ginetes tenham todo o cuidado com os cavalos para reduzir ao mínimo a quantidade de lesões e protegê-los.

Uma das normas, conhecida pelos criadores como Sangue Zero, prevê que todo animal que apresentar sangramento, independente do motivo, não poderá continuar competindo. Essa regra, que é aplicada há dois anos, vale para todos os competidores e é justamente para garantir a segurança e qualidade dos animais.

Durante a final do Freio de Ouro, em Esteio (RS), assim que o macho Esteio JB de Palermo e seu ginete Claudio Correia finalizaram a penúltima prova do dia, a Bayard-Sarmento,  o uso excessivo da espora infringiu o regulamento de bem-estar animal e o competidor foi eliminado da prova. O conjunto caminhava bem, vinha liderando a prova e era indicado como favorito, mas infelizmente não pôde continuar na disputa final.

O controle de bem-estar nas provas mostra a rigidez que a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Crioulo (ABCCC) tem com o comando da qualidade da saúde e integridade animal. Clique aqui e veja como proteger o cavalo contra lesões no episódio da Escola Freio de Ouro de Montaria.

Patrícia Haddad|Canal Rural – Foto: André Ávila / Agencia RBS