Patrocinadores:
Apoio:
Apoio:
Patrocinadores:
Publicada em: 29 de setembro de 2019

Com hexa, bi e recorde de admitidos, Freio do Proprietário 2019 está na história

 

Descer das arquibancadas para entrar em pista. Este talvez seja o resumo perfeito para a modalidade que congrega profissionais de diversas áreas de atuação para se aventurarem na montaria de seus próprios cavalos. Em 2019, com um aumento de mais de 13% no número de animais inscritos em diferentes seletivas, a final do Freio do Proprietário em Esteio/RS mostrou-se especial com os 112 conjuntos admitidos, um recorde. Os pódios, enfim, foram formados entre 25 e 29 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil.

Logo de cara, na categoria Master A, outro impacto: o hexacampeonato de Fernando Gonzales, que ainda significou o tetra com Data Venia Folclore. O ginete, que é o atual coordenador da subcomissão da modalidade, atingiu 12,973 de média final e subiu pela sexta vez todos os degraus do pódio. Além do troféu, recebeu de premiação um cheque no valor de R$ 3 mil. O ginete responsável por incentivar grande parte dos competidores a participarem da modalidade, assume o posto de coordenador da subcomissão e revela que ganhar não é necessariamente o objetivo: “Eu busco ser feliz e ser feliz é participar aqui dentro. Se eu conseguir ser feliz, participar e ganhar, aí é o ideal”, destacou o hexacampeão.

No entanto, um bicampeonato também ganhou destaque na formação dos pódio: o ginete Sandro Rogério Facco, na categoria Master B, ocupou primeiro e terceiro lugares com Nippon do Pontal e Hermoso da Lua Branca, respectivamente – os mesmos que subiram ao pódio no ano passado. Com ênfase ao bicampeonato junto à Nippon do Pontal, a média que garantiu novamente o 1º lugar a Sandro foi de 10,400 pontos. Além de se sobressair em pista, aproveita a modalidade também como uma ferramenta de seleção. “Se o Freio de Ouro é uma ferramenta de seleção para a raça Crioula, o Freio do Proprietário é uma forma para ginete, usuário e proprietário de cavalos identificarem o que é um cavalo bom, montando”, ressaltou o ginete que concilia os treinos em uma rotina como médico.

A categoria Amador A reservou a Estribero do Encantto o seu bicampeonato nas pistas do Freio do Proprietário. O gateado montado por Ramiro Raposo de Moura conquistou o primeiro lugar na tabela de classificação após as sete notas. Com três mudanças de liderança durante as etapas, o conjunto campeão passou à frente em Campo I, cuja média parcial naquele momento foi de 12,375. No domingo decisivo, Ramiro manteve a dianteira (com 12,723) e conquistou o prêmio de R$ 3 mil, além do troféu da modalidade. Para o jovem ginete, o troféu é apenas uma das recompensas da raça. “A família, que incentiva muito, e os amigos que o cavalo nos proporciona”, afirmou. Com o desempenho em pista, Ramiro também ressaltou as características do macho gateado. “É um cavalo que tava pronto até o final, um cavalo que aguentou toda a prova, que estava sempre sobrando”, disse.

Líder de ponta a ponta, Alan Cattani com N8 Chimarrita levantou o troféu de campeão na Amador B, tornando-se bicampeão da categoria. Em 2018, o conjunto finalizou na liderança com 10.312 de média final. Porém, neste atual ciclo, as médias obtidas nas Andaduras (11,750), Figura (12,875), VSP/ESB (11,417), Mangueira 1 (11,500), Mangueira 2 (15,833) e Bayard-Sarmento (13,000) resultaram em um saldo ainda maior: 12,058 de média final. Alan atribuiu a evolução na média final ao local de treinamento e às novas formas de treino. “Além do lugar, então, eu fui buscar mais conhecimento em outros centros de treinamento para aprender um pouco mais e conseguir me destacar mais”, disse o ginete que há dois anos correu sua primeira prova, o Freio Serrano.

Na categoria Feminina, as ginetes garantiram emoção até o fim. Com alternância de líderes durante as diversas etapas do Freio, consagrou-se no fim como campeão o conjunto formado por Fernanda de Souza Maggi com Po Dama Negra. A liderança foi alcançada na prova de Mangueira I, cenário que persistiu até o fim das provas com 11,994 de média final. A ginete ainda garantiu o terceiro lugar com Lua Cheia dos Sete Povos, com 11,542 de média final. Para a ginete que já havia vencido o Freio do Proprietário no ano passado com Lua Cheia dos Sete Povos, além de um terceiro lugar, o segredo está na entrega à raça. “Tem que amar o cavalo, e eu amo, então não meço esforços para treinar, para me empenhar”. Com os quatro troféus em dois Freios, Maggi se divertiu ao comentar sobre onde guardar as honrarias. “Vamos ter que comprar mais uma estante”, brincou.

Julgamento
A final do Freio do Proprietário 2019 teve três trios de jurados, que foram divididos entre as cinco categorias. Na Amador A, os jurados foram Cláudio Azevedo, Darlei Hess e Ivens Ortigari Jr. Na Master A, Felipe Caccia Maciel, Leonardo Teixeira e Otávio Aragão. Já nas categorias Master B, Amador B e Feminino, as avaliações ficaram por conta de Eduardo Belo, Glauco Xavier e Rafael Terra. O técnico responsável foi Manoel de Macedo Pons Neto.

Premiação
Além de incluir os proprietários em pista e depois no pódio para premiá-los com troféus, a modalidade ainda ofereceu uma premiação em dinheiro que totalizou R$16 mil. O valor foi dividido e entregue entre os quatro primeiro colocados das categorias Amador A e Master A: para o primeiro lugar, R$ 3.500; segundo, R$ 2.000; terceiro, R$ 1.500; e quarto lugar, R$ 1.000, de ambas categorias.

Confira os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

CATEGORIA AMADOR A
1º lugar
Ramiro Raposo de Moura montando Estribero do Encantto
Nota: 12,723

2º lugar
Lucas Nunes da Silva montando Valete do Boeiro Branco
Nota: 12,429

3º lugar
Eduarda Marques Dale Tese montando Aurora 01 da Saron
Nota: 11,795

4º lugar
Antonio Ernesto Silveira Schneider montando Mustafá do Passo do Pontão
Nota: 11,573

CATEGORIA AMADOR B
1º lugar
Alan Cattani montando N8 Chimarrita
Nota: 12,729

2º lugar
Cristiano Cassal Rodrigues montando Manoela Del Pardillo
Nota: 10,021

3º lugar
Henrique Lazzarotto montando Garrido da SAFF
Nota: 9,649

4º lugar
Ricardo Antonio Frizon montando Umba da Hulha Negra
Nota: 9,551

CATEGORIA MASTER A
1º lugar
Fernando Gonzales montando Data Venia Folclore
Nota: 12,973

2º lugar
Claudio Alves Pimentel montando Mercedita Sam
Nota: 11,180

3º lugar
Fernando Gonzales montando Uno Solo do Kavaju Porã
Nota: 9,928

4º lugar
Nelso Cibulski montando Data Venia Fazendeiro
Nota: 9,842

CATEGORIA MASTER B
1º lugar
Sandro Rogério Facco montando Nippon do Pontal
Nota: 10,400

2º lugar
Leandro Pinto de Castro montando Po Guatemala
Nota: 8,765

3º lugar
Sandro Rogério Facco montando Hermoso da Lua Branca
Nota: 8,407

4º lugar
Marcal Duarte Velho montando Requintada dos Três Pinhais
Nota: 7,942

CATEGORIA FEMININO
1º lugar
Fernanda de Souza Maggi montando Po Dama Negra
Nota: 11,994

2º lugar
Roberta Soares Duarte montando RD Beatriz
Nota: 11,560

3º lugar
Fernanda de Souza Maggi montando Lua Cheia dos Sete Povos
Nota: 11,542

4º lugar
Tassia Mariah Gróes de Sá montando Grampola do Cerro Chileno
Nota: 10,321

Fonte: Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Foto: Fagner Almeida