Publicada em: 14 de janeiro de 2019

Artista faz peças sobre a cultura gaúcha e o cavalo crioulo

Na segunda temporada do Cavalo Crioulo Sem Fronteiras, o programa vai falar sobre o artista Raul Sartor Filho. Prateiro em Bento Gonçalves (RS), ele é um dos melhores do país nesse ramo, além de se dedicar a ensinar o ofício quase extinto na Escola de Artes Santo Elói, dentro da Fundação Casa das Artes de Bento Gonçalves. Descendente de imigrantes italianos, Raul Sartor Filho iniciou suas atividades como guasqueiro no ano de 2000.

Foto: Instagram Raul Sartor

No início, durante os primeiros anos, Raul realizou diversas pesquisas relacionadas à arte do couro cru e da prataria sul-americana. Ele também conheceu artesões e após três anos conseguiu montar a sua oficina de prataria. O ano de 2003 foi muito especial. A primeira peça foi desenvolvida durante o período em que o artista ainda precisava conciliar seu emprego como projetista de máquinas durante o dia em horário integral.

Após a divulgação da sua arte através da internet, em 2006 Raul passou a dedicar-se em tempo integral para a arte da prataria e guasqueria devido a grande procura por suas obras. Usando técnicas variadas, e sempre buscando o aperfeiçoamento e qualidade em suas peças, ele transforma o couro cru, a prata e o ouro em peças de arte, o que lhe permitiu desenvolver características próprias conquistando seu espaço no mundo da arte sul americana.

Foto: Instagram Raul Sartor

Hoje seu reconhecimento já se espalha pelo mundo, com peças em Oman no Oriente Médio, Texas e Nova York nos Estados Unidos, Barcelona na Espanha e Lugano na Suíça. Ficou curioso em ver como o trabalho dele é realizado? Então fique ligado na nova temporada do Programa Cavalo Crioulo Sem Fronteiras. Vêm muita coisa boa por aí!